O ciclo de vida e o comportamento da barata

 

Como acontece com muitos animais, a reprodução da barata se baseia em ovos de uma fêmea e em esperma de um macho. Geralmente, a fêmea libera feromônios para atrair um macho e, em algumas espécies, os machos lutam pelas fêmeas disponíveis. O que acontece exatamente depois que um macho deposita seu esperma na fêmea varia, porém, de uma espécie para a outra.

A maioria das baratas são ovíparas – suas crias crescem em ovos fora do corpo da mãe. Nessas espécies, a barata-mãe carrega seus ovos em uma bolsa chamada ooteca, que é conectada a seu abdômen. O número de ovos em cada ooteca varia de uma espécie para a outra. Muitas baratas fêmeas soltam ou escondem suas ootecas um pouco antes de os ovos estarem prontos para quebrar. Outras continuam a carregar os ovos que estão abrindo e cuidam de suas crias depois que elas nascem. Independentemente da quantidade de tempo que a mãe e os ovos passam juntos, a ooteca, contudo, tem de permanecer úmida para que os ovos se desenvolvam.

Outras baratas são ovovivíparas. Em vez de crescerem em uma ooteca fora do corpo da mãe, as baratas crescem em uma ooteca dentro do corpo dela. Em algumas espécies, os ovos crescem dentro do útero da mãe sem estarem cercados por uma ooteca. As baratas em desenvolvimento dentro do corpo se alimentam das gemas dos ovos, assim como fariam se os ovos estivessem fora do corpo. Uma espécie é vivípara – suas crias se desenvolvem em um fluido dentro do útero da mãe, assim como fazem muitos mamíferos. As espécies ovovivíparas e vivíparas geram crias vivas.

O cuidado das baratas-mãe com suas crias também varia de espécie para espécie. Algumas mães escondem ou enterram suas ootecas e nunca vêem suas crias. Outras cuidam de suas crias depois do nascimento, e cientistas acreditam que algumas crias têm a capacidade de reconhecer suas mães. O número de crias que uma barata pode gerar também varia consideravelmente. Uma barata alemã e suas descendentes podem gerar 300 mil baratas em um ano. Uma barata norte-americana e suas descendentes podem gerar o número comparativamente baixo de 800 novas baratas por ano.

Baratas que acabaram de sair dos ovos, conhecidas como ninfas, geralmente são brancas. Um pouco depois do nascimento, elas ficam marrom e seus exoesqueletos endurecem. Elas começam a se parecer com baratas adultas pequenas e sem asas.

As ninfas sofrem metamorfose várias vezes enquanto se tornam adultas. O período entre cada metamorfose é conhecido como um instar. A cada instar, a barata se parece mais com uma barata adulta. Em algumas espécies, esse processo leva apenas poucas semanas. Em outras, como a da barata oriental, ele leva entre um e dois anos. O tempo de vida total das baratas também varia. Algumas vivem apenas por poucos meses, ao passo que outras vivem por mais de dois anos.

Deixe uma resposta

Pragas Urbanas
Categorias
Arquivos
Calendário
novembro 2014
S T Q Q S S D
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930